• (51) 3221-9565 / (51) 3279-6595 / (51) 99214-9690

  • Facebook Instagram

laserterapia

Receber o diagnóstico de câncer é sempre o início de uma grande batalha. Uma luta pela vida que, progressivamente, é favorecida pelo avanço da medicina e das tecnologias que surgem para facilitar o diagnóstico precoce, amenizar os efeitos colaterais do tratamento e potencializar as chances de sucesso. Como o caso da laserterapia.

A quimioterapia e a radioterapia, formas de tratamento mais adotadas, podem ocasionar diversos efeitos colaterais, entre eles, a mucosite, sobre a qual queremos falar um pouco hoje.

O que é mucosite?

A mucosite é um processo inflamatório na forma de úlceras, também conhecidas como aftas, que acontece na boca e/ou no sistema gastrointestinal, causadas pela reação à quimioterapia ou radioterapia e provocam dor intensa, prejudicando a capacidade do paciente de comer, deglutir ou falar. Além disso, pode ocasionar alterações de paladar, baixa ingestão de água, xerostomia (sensação de boca seca), desidratação e desnutrição.

Em alguns casos a dor é muito severa e o processo inflamatório pode acontecer em todo o trato digestivo, aumentando o risco de infecção local ou sistêmica. Nos estágios mais avançados, o paciente pode apresentar sangramento, precisar de internação e até de suspenção do tratamento contra o tumor.

É comum ter mucosite durante a quimioterapia e radioterapia?

Sim, infelizmente a mucosite é um dos efeitos colaterais mais comuns do tratamento. Ela é mais frequente nos casos de pessoas com câncer de cabeça e pescoço em tratamento de radioterapia associada à quimioterapia. Pode chegar a aproximadamente 85%, mas todas as pessoas tratadas apresentam algum grau de mucosite oral. Este é, inclusive, um dos fatores que limitam a quimiorradiação para neoplasia avançada de cabeça e pescoço. No caso de pacientes que passaram por transplante de medula óssea, a ocorrência pode chegar a 75%. Outros tipos de câncer que precisam de tratamento com antineoplásico em dose elevada podem apresentar uma tala de 20 a 50% de mucosite.

Como a Laserterapia pode ajudar?

Na verdade, a Laserterapia é um forte aliado tanto na prevenção quanto na diminuição da severidade das lesões provocadas pela mucosite. A laserterapia de baixa frequência contribui com o processo curativo, acelerando a cicatrização das lesões e ajudando no controle da dor. É um tratamento indolor que tem ação analgésica, anti-inflamatória e reparadora, aumentando significativamente a qualidade de vida aos pacientes com câncer durante o tratamento.

Na Odontologia Integrada RS a Dra. Carla Pederiva está preparada para atender pacientes oncológicos e oferecer todo o suporte necessário para que esta batalha seja enfrentada com todo o conforto possível. Afinal, quanto mais equilibrado e forte, maior as chances de sucesso.

Se você está em tratamento oncológico, venha conhecer a laserterapia e o quanto este tratamento pode te ajudar a passar melhor por este momento. E, se você conhece alguém que está enfrentando o tratamento, fale sobre o assunto. Às vezes, o que falta é só a informação para aumentar a qualidade de vida.

Caso tenha dúvidas ou quiser conversar sobre o assunto, fale conosco! Envie suas perguntas para nosso WhatsApp (51) 99214-9690

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*