• (51) 3221-9565 / (51) 3279-6595 / (51) 99214-9690

  • Facebook Instagram

26_MVG_viv_pasta01

É importante você saber que a limpeza mecânica do fio e da escova dental colaboram em até 95% na eficácia da higiene bucal, deixando os outros 5% para os cremes dentais. Embora o dentifrício não seja indispensável para a remoção da placa, tem-se comprovado a sua importância para garantir o estímulo (sensação de frescor), a limpeza e o polimento dental.

Não adianta colocar muita pasta na escova. Coloque a pasta transversalmente (cruzar o dentifrício). Isto vai garantir uma quantidade ideal do creme para a escovação e vai garantir para as crianças que não façam ingestão do creme dental, prevenindo riscos de terem uma dor de barriga e uma fluorose.

Existem vários tipos de cremes dentais: o anticárie que contém flúor, o antiplaca que contém substâncias antimicrobianas, o antitártaro que contém uma substância que reduz a formação de placa e tártaro (não remove o tártaro, isto só é realizado pela ação mecânica das curetas do dentista), para os dentes sensíveis que contêm flúor e nitrato de potássio para diminuir a sensibilidade dental (estudos mostram uma redução de até 30% na sensibilidade) e os cremes com bicarbonato que visam diminuir a acidez da saliva. As pastas clareadoras, pela minha experiência clínica, não demostraram o efeito positivo a que se propõem.

Existem dentifrícios de abrasividade alta, média e baixa. A abrasividade do creme é fundamental para garantir a limpeza e o polimento dental. O desgaste dos dentes está mais relacionado com a força, o tipo de escova e o modo com que você escova, do que com o do poder intrínseco do abrasivo.

A pasta ideal, que muitos pacientes perguntam, é aquela que te um sabor agradável para você e contenha flúor.

Fonte: Sorria com Saúde – Aonio Vieira

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

×
Olá! Como podemos ajudá-lo?
Entre em contato diretamente pelo WhatsApp clicando no botão abaixo ou pelo (51) 99214-9690.