• (51) 3221-9565 / (51) 3279-6595 / (51) 99214-9690

  • Facebook Instagram

A escova deve ser trocada a cada mês? VERDADE!

Dicas da OI:

Post_21_08

O consumo de escovas dentais no Brasil é muito baixo: a média per capita de troca gira em torno de uma escova a cada um ano e meio. Em alguns locais distantes dos centros urbanos, esta estimativa é ainda pior, chegando a uma escova a cada dois anos e meio e, muitas vezes, famílias inteiras compartilham a mesma.

Em países desenvolvidos e que conseguiram erradicar as doenças orais, o consumo chega a 12 escovas por ano por habitante, ou seja, uma escova por mês. O ideal seria trocar a escova mensalmente, mantendo a mesma com a máxima efetividade. Dessa forma, a escovação será sempre realizada sem o emprego de força exagerada, já que, quando as cerdas vão perdendo eficiência, aumentamos a carga.

Para ficar longe das bactérias que fazem mal à boca, é preciso ir além de uma boa escovação. Cuidar da escova de dente da forma adequada pode evitar problemas como infecções e diarreias. Isso pode acontecer quando, após seu uso, as cerdas não são lavadas corretamente para eliminar todos os germes e bactérias que foram retiradas da boca durante a escovação. Se, além disso, ela ainda for largada úmida e armazenada em um ambiente fechado e abafado, a escova se tornará um meio muito convidativo para que esses micro-organismos se proliferem.
Indica-se o uso de agentes antimicrobianos (enxaguantes bucais) em forma de spray e outros truques para melhorar os resultados contra a proliferação de bactérias, pois espirrar esses produtos uma vez por dia, de preferência depois da escovação noturna, ajuda a manter as cerdas livres das bactérias.

Também é recomendado lavá-las em água corrente para que as bactérias mortas escorram pelo ralo e nunca secá-las em toalhas. O ideal é bater o cabo da escova na borda da pia para que ela fique bem sequinha.

Enxaguantes Bucais

Enxaguantes bucais não dispensam a escovação e o uso do fio dental. Além disso, se usados de forma incorreta ou indevida – principalmente as fórmulas clareadoras ou com finalidade medicamentosa -, podem surgir resultados indesejados, como manchas. Portanto, não deixe de conversar com o seu dentista. Somente ele saberá indicar qual é a fórmula ideal para o seu caso.

Para manter a saúde do coração, escove os dentes…

Pessoas devem manter o hábito pelo menos duas vezes ao dia

Está comprovado: escovar os dentes é bom e ajuda a manter a saúde bucal. Entretanto o hábito deve ser frequente, diz um estudo da University College London, publicado na última edição da revista especializada British Medical Journal.

De acordo com a pesquisa, pessoas que não escovam os dentes ao menos duas vezes por dia aumentam em 70% as chances de ter doenças cardíacas. A amostra foi feita nos últimos oito anos com mais de 11 mil adultos da Escócia e confirmou o que algumas pesquisas já diziam ao associar doenças na gengiva a problemas cardíacos.

Especialistas já indicavam que inflamações na boca e nas gengivas tinham um papel importante no entupimento de artérias, um dos fatores que levam a doenças cardíacas.

No entanto, esta foi a primeira vez que se confirmou que a frequência da escovação tem influência no risco de doenças cardíacas. Os participantes do estudo deram informações sobre hábitos de higiene oral, bem como se fumavam, faziam atividades físicas e visitas frequentes ao dentista. Além disso, foram coletadas amostras de sangue e informações sobre o histórico de cada paciente e de doenças cardíacas na família.

No total, ao longo dos oito anos de pesquisa, foram registrados 555 “eventos cardiovasculares”, como infartes, dos quais 170 foram fatais. Levando em conta fatores que aumentam o risco de doenças cardíacas, como classe social, obesidade, fumo e histórico familiar, os pesquisadores descobriram que aqueles que escovam os dentes duas vezes por dia correm menos riscos.

A pesquisa foi coordenada por Richard Watt, da University College London. Ele afirma que ainda são necessários mais estudos para verificar se a relação entre higiene oral e doenças cardiovasculares é “causal ou meramente um marcador de risco”.

Donna Saúde

Olá! Como podemos ajudá-lo?
Entre em contato diretamente pelo WhatsApp clicando no botão abaixo ou pelo (51) 99214-9690.
Powered by