• (51) 3221-9565 / (51) 3279-6595 / (51) 99214-9690

  • Facebook Instagram

Como evitar o mau hálito?

Quem nunca passou pela situação constrangedora de constatar o mau hálito de uma pessoa no meio de uma conversa? A partir daí acaba a concentração e o jeito é encerrar o assunto, oferecer uma bala ou solucionar o problema de vez contando para ela que seu hálito não está exatamente fresco.

De acordo com estudos, 40% da população brasileira é portadora de halitose crônica e 100% de halitose esporádica. E as causas são diversas: estresse, mudança de hábitos alimentares, higiene oral incorreta, ingestão inadequada de água, e por aí vai. O que muitos não sabem é que o mau hálito quase nunca está ligado a problemas do estômago. Temos três válvulas na região do esfíncter gástrico que impedem o retorno dos alimentos e dos gases do estômago de subirem para a boca.

Uma das grandes vilãs da halitose é a saburra lingual – uma massa esbranquiçada, formada por células mortas, restos de alimentos e bactérias, que se acumula na língua. É aí que ocorre a eliminação de um gás a base de enxofre que causa o mau hálito.

A solução para a halitose está nas mãos do dentista em 80% dos casos, quando a causa está ligada à higiene oral deficiente e problemas dentários como gengivite e periodontite. Por outro lado, sempre é possível prevenir o problema, e a boa notícia é que isso pode ser feito tomando bastante água e fazendo exercícios físicos para se livrar do stress.

A pouca ingestão de água faz com que as glândulas salivares não produzam a saliva adequada – líquido responsável pela limpeza da cavidade bucal. É aí que se desenvolve uma doença chamada xerostomia ou hipossalivação – a saliva fica viscosa e permite o maior acúmulo da saburra lingual. Da mesma forma, o estresse libera hormônios do tipo adrenalina e cortisol que inibem o funcionamento das glândulas salivares e aumenta esse problema. Assim, um meio de evitar o mau cheiro na boca é praticar exercícios físicos para baixar o nível de estresse.

Um ponto de atenção válido é o uso de enxaguatórios bucais que contem álcool, já que causam ressecamento e descamação da mucosa, o que também aumenta a saburra lingual.

Confira cinco dicas práticas para evitar o mau hálito:

1. Realize uma boa higiene bucal diariamente não se esquecendo de utilizar o fio dental;
2. Higienize o dorso da língua com a escova ou raspadores de língua;
3. Evite a ingestão de álcool e o fumo;
4. Não ingira alimentos condimentados frequentemente e faça refeições várias vezes ao dia evitando o jejum prolongado;
5. Invista numa odontologia de acompanhamento mantendo a saúde bucal em dia.

E não esqueça: se o mau hálito persistir, visite um especialista! Ele poderá lhe auxiliar a acabar com essa situação constrangedora.

Fonte: Adaptado de Terra Saúde

Para manter a saúde do coração, escove os dentes…

Pessoas devem manter o hábito pelo menos duas vezes ao dia

Está comprovado: escovar os dentes é bom e ajuda a manter a saúde bucal. Entretanto o hábito deve ser frequente, diz um estudo da University College London, publicado na última edição da revista especializada British Medical Journal.

De acordo com a pesquisa, pessoas que não escovam os dentes ao menos duas vezes por dia aumentam em 70% as chances de ter doenças cardíacas. A amostra foi feita nos últimos oito anos com mais de 11 mil adultos da Escócia e confirmou o que algumas pesquisas já diziam ao associar doenças na gengiva a problemas cardíacos.

Especialistas já indicavam que inflamações na boca e nas gengivas tinham um papel importante no entupimento de artérias, um dos fatores que levam a doenças cardíacas.

No entanto, esta foi a primeira vez que se confirmou que a frequência da escovação tem influência no risco de doenças cardíacas. Os participantes do estudo deram informações sobre hábitos de higiene oral, bem como se fumavam, faziam atividades físicas e visitas frequentes ao dentista. Além disso, foram coletadas amostras de sangue e informações sobre o histórico de cada paciente e de doenças cardíacas na família.

No total, ao longo dos oito anos de pesquisa, foram registrados 555 “eventos cardiovasculares”, como infartes, dos quais 170 foram fatais. Levando em conta fatores que aumentam o risco de doenças cardíacas, como classe social, obesidade, fumo e histórico familiar, os pesquisadores descobriram que aqueles que escovam os dentes duas vezes por dia correm menos riscos.

A pesquisa foi coordenada por Richard Watt, da University College London. Ele afirma que ainda são necessários mais estudos para verificar se a relação entre higiene oral e doenças cardiovasculares é “causal ou meramente um marcador de risco”.

Donna Saúde

Diabéticos têm mais doenças de gengiva

O diabetes tipo 2 é uma doença crônica que afeta cerca de 10% da população mundial.

Causador de muitas complicações, o diabetes também está relacionado a problemas de gengiva – as chamadas doenças periodontais são consideradas a sexta complicação mais comun relacionada à enfermidade.

Pesquisadores do Eastman Dental Institute, da Universidade de Londres, na Inglaterra afirmam que o agravamento da doença periodontal em diabéticos estaria, possivelmente, relacionado à maior dificuldade na cicatrização e a fatores genéticos, além da presença de bactérias.

Quase metade dos portadores tem problemas de gengiva severos, sofrendo com sangramentos, sensação de dentes frouxos, mau hálito, retrações nas gengivas, perda óssea e até perda dos dentes.

É imprescindí­vel fazer consultas regulares com um especialista.

Fonte: Caderno Vida – Zero Hora – 20/03/2010

A Odontologia Integrada RS oferece atendimento especializado na área de periodontia.

Agende sua avaliação pelo fone: 3221-9565

Você já realizou um exame periodontal?

Um exame periodontal é a forma fácil de determinar como esta sua saúde bucal e de prevenir doenças graves. No exame, uma micro sonda é inserida entre seus dentes e a gengiva para verificar sua saúde periodontal.

Desta forma é possí­vel diagnosticar com precisão a necessidade de um tratamento precoce da doença periodontal podendo assim evitar problemas futuros como a perda de dentes ou a necessidade de implantes. Este simples exame pode ajudá-lo a conservar seus dentes por toda sua vida.

Todas as pessoas precisam fazer o exame periodontal. Se você nunca fez este tipo de exame converse conosco.

Marque sua avaliação na Odontologia Integrada RS, a clí­nica referência em saúde bucal em Porto Alegre.

Lembre-se: Prevenir é melhor do que tratar.

Cirurgia de Aumento de Coroa Clínica

A aparência dos tecidos gengivais e a proporção gengiva/coroa dentária têm um importante papel na estética bucal da região maxilar anterior.

Anormalidades na simetria e contorno podem significativamente afetar a aparência harmônica da dentição natural ou protética.

A cirurgia de estética periodontal é, algumas vezes, realizada para mudar a dimensão dos dentes anteriores e otimizar o resultado estético do tratamento com novas restaurações coronárias e outros cuidados estéticos dentais.

Em algumas situações clínicas, um simples procedimento pode aumentar o comprimento dos dentes para melhorar a estética.

Para maiores informações faça uma avaliação com nossa especialista em Periodontia, a Dra. Ana Elisa da Silva.

Será um prazer recebê-lo(a).

Odontologia Integrada RS – www.oirs.com.br

Bairro Cidade Baixa – Porto Alegre

Olá! Como podemos ajudá-lo?
Entre em contato diretamente pelo WhatsApp clicando no botão abaixo ou pelo (51) 99214-9690.
Powered by